JUNTA DIACONAL - 2020 

Presidente:                 Dc Eigliman Martins de Carvalho 

Vice Presidente:        Dc Thiago André dos Santos

1º Secretário:             Dc Vlávio Pereira Gomes

2º Secretário:             Dc Edson Santos Bomfim

Tesoureiro:                Dc José Casado Vieira Lima

Conselheiro:              Pb Oséias Bueno Ribeiro

REGIMENTO INTERNO DA JUNTA DIACONAL

DEFINIÇÃO

Art. 1º. A Junta Diaconal constituída de todos os diáconos da igreja (CI, art. 83, alínea “g”) coordena as funções estabelecidas na CI, art. 53 e rege-se pelo presente regimento (CI, art. 58).

 

FINALIDADE

 

Art. 2º. Compete à Junta Diaconal coletivamente e aos diáconos individualmente:

a) tomar conhecimento da existência de necessitados principalmente entre os membros da igreja, visitá-los, instruí-los e confortá-los espiritualmente, bem como auxiliá-los nas suas necessidades dentro das possibilidades da igreja, examinando cautelosamente a fim de verificar a real existência das necessidades alegadas;

b) dispor para esses fins dos recursos votados pelo Conselho e das ofertas especiais. Determinar no início de cada ano a quantia máxima que o diácono poderá aplicar individualmente, por mês, no socorro urgente do necessitado;

c) examinar os casos de pretensões a lugares gratuitos em hospitais e orfanatos recomendando ou não a assistência pretendida;

d) tomar conhecimento da existência de enfermos, entre membros e aderentes da igreja, visitá-los e confortá-los em caso de necessidade;

e) comunicar aos presbíteros e ao pastor a existência e as condições dos enfermos;

f) manter em dia com meticuloso cuidado a lista e os endereços das pessoas que estão recebendo auxílio da Junta;

g) recolher as ofertas dos membros e amigos da igreja, contá-las e encaminhá-las imediata e diretamente à Tesouraria;

h) dar todo o apoio coletivo e assegurar o apoio individual dos diáconos aos planos econômicos ou financeiros adotados pelo Conselho da igreja de modo que sejam propagados com entusiasmo e realizados com toda a eficiência;

i) verificar se estão em ordem as coisas referentes ao culto como também os objetos da Santa Ceia e do batismo e recolhimento das ofertas;

j) observar a ordem conveniente nos pátios e arredores do Templo, desde a rua até às dependências internas;

l) evitar de modo absoluto que haja reuniões em outras salas ou palestras entre membros da igreja ou simples assistentes, dentro do Templo ou nos pátios, durante as horas de culto.

 

MÉTODOS

 

Art. 3º. A Junta Diaconal executará as suas funções de acordo com os seguintes princípios:

 

a) reunir-se-á uma vez por mês ou, no mínimo, de três em três meses, para ouvir a leitura da ata de reunião anterior e relatório dos diáconos, estudar a situação da obra diaconal, concertar planos, etc.;

b) a diretoria da Junta Diaconal compor-se-á de Presidente, Vice-Presidente e Secretário, eleitos anualmente;

c) a Junta organizará escalas de diáconos para o recolhimento das ofertas e para os demais serviços da sua competência;

d) estudar e sugerir ao Conselho planos de movimentos especiais, para reforço da receita anual;

e) para os trabalhos fora do Templo como visitas, investigações dos necessitados, etc., devem os diáconos, de preferência, ser enviados de dois a dois;

f) sempre que o ambiente o permitir os diáconos, nas visitas, deverão orar e ler trechos da Palavra de Deus, como também instruir os crentes sobre o privilégio da contribuição;

g) enviar trimestralmente ao Conselho relatório de suas visitas e outras atividades; h) enviar anualmente o livro de atas e o relatório geral para apreciação e aprovação do Conselho.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Características de um Diácono

Os cristãos que receberam o dom de “serviço – diaconia”, na maioria das vezes, é reconhecido por algumas características que sinalizam que ele realmente é portador deste dom.

Exemplos:

 

– responsável: assume e realiza tarefas;

– participativo: procura sempre estar nos trabalhos religiosos;

– apresenta atitudes saudáveis; evita contendas;

– quando critica é para melhorar e não para tumultuar;

– não é omisso, pois sempre está disposto a ajudar, chamando a responsabilidade;

– paciente; amoroso;

– criatividade em resolver as situações;

– percebe as necessidades que surgem no dia-a-dia;

– possui um profundo interesse e desejo de ajudar outras pessoas;

– é sensível para perceber problemas nas instalações da igreja e tomar as providências necessárias (janela quebrada, torneira vazando, fechadura com defeito, luzes acesas, problemas no pátio etc.)

– dedicado: cumpre suas tarefas, não espera outros para realiza-las;...........